Cidade Ocidental

INTRODUÇÃO: Esses escritos se destinam a informar as pessoas sobre a História da Cidade Ocidental e suas curiosidades. Obviamente não serão relatos definitivos, tendo em vista a ausência de pesquisa histórica sobre o Município. Alguns textos já foram escritos de forma “artesanal” e já circularam pela Cidade, com a intenção de contar essa história.

Os textos que disponibilizarei aqui, foram escritos por mim, e são passíveis de alguns erros, sem intenção, é claro. Relatam fatos a partir de meu ponto de vista e todos são livres para contestar e acrescentar fatos e opiniões.

CONTEXTO: Devido às expectativas geradas pela promessa de vida melhor na Capital do País, que à época tinha pouco mais de dezesseis anos, a demanda por novos núcleos habitacionais começava a se expandir para as regiões circunvizinhas de Brasília. O número de imigrantes vindos de diversos pontos do país não parou de crescer desde a construção da nova capital. Todos os anos, centenas, talvez milhares, chegavam de seus estados de origem, a fim de construir uma vida melhor nas proximidades de Brasília.

As cidades satélites já não conseguiam se expandir tão rapidamente para suprir as necessidades habitacionais de sua população. Em consequência, as cidades iam crescendo desordenadamente. Barracos amontoavam-se dentro de lotes, invasões de terras públicas começavam a surgir e também uma série de outros problemas de infraestrutura decorrentes do fato de a Capital do País ter sido planejada e construída para comportar apenas 600 mil habitantes para o ano 2000. Número esse, que hoje em dia já não corresponde com as projeções feitas à época.

Desmatamento da Cidade
Desmatamento da área destinada à construção da cidade

A CONSTRUÇÃO: Surgiu então a necessidade de construir núcleos habitacionais fora dos limites do Distrito Federal. Foi com esse espírito que surgiu a Cidade Ocidental, empreendimento erguido na fazenda Aracati de propriedade do Sr. João Batista, em 15 de dezembro de 1976. Nome herdado da construtora de propriedade de Cleto Meireles. Cleto usou recursos de divulgação bastante eficazes para a venda das primeiras casas. Divulgação maciça em rádio, TV e jornal. Meios usados em conjunto na época, apenas por grandes empresas.

No comercial veiculado na TV, no início da década de 80, um helicóptero sobrevoava as proximidades da Super Quadra 11, local onde havia o maior número de casas ocupadas. Via-se também o descampado onde se situaria a Super Quadra 17 e sua já conhecida caixa d’água. O comercial procurava mostrar as vantagens já existentes para o futuro morador, tais como rede elétrica, isenção de pagamento de taxa de água que perdurou até mais ou menos 1984, ônibus saindo para as principais cidades do DF à época (Gama, Plano Piloto e Taguatinga) e escolas de primeiro grau.

Com isso, as pessoas começaram a deixar as cidades onde já moravam, muitas em situação precária no DF, para vir em busca do sonho da casa própria. Houve uma época em que a cidade, devido à recessão econômica da década de 80, ficou praticamente vazia. Muitos moradores abandonaram suas casas, deixando assim, ruas inteiras com poucas famílias. Houve também uma série de despejos, resultado da falta de pagamento das prestações.

A construção das Super Quadras continuava. Depois da Construtora Ocidental, a Construmat, outra empresa de construção da cidade retomou os trabalhos. Sempre no final da tarde, vários caminhões carregados de peões que moravam em outras localidades, deixavam a cidade. Isso durou até que a última Super Quadra fosse construída.

LAZER E CULTURA: até o final da década de 1980, a cidade era apenas um núcleo. Finalmente no ano de 1989, elevou-se à categoria de Distrito de Luziânia. Nos endereços de correspondência, era imprescindível colocarmos: Cidade: Luziânia. Bairro: Cidade Ocidental. Fato que irritava e atrapalhava qualquer morador.

Enquanto isso, os cidadãos iam se mobilizando. Seja politicamente ou buscando formas de diversão. Frente à falta de opções de lazer, clubes noturnos surgiram e desapareceram. Alguns marcaram época. O pioneiro foi o Clube Vem Viver, localizado na SQ 13. O local reunia centenas de jovens em busca de diversão. Na época, final da década de 80, os ritmos do momento eram o Funk e o Rock’n’Roll, com destaque para as bandas nacionais que estavam surgindo na ocasião.

Antes havia outras casas noturnas, como a boate do Honorato (na SQ 11), a boate Zum Zum (na SQ 12) e o Sambaqui, também na SQ 12.

Confira depoimento de um dos fundadores da banda Nomes Feios concedida em 2010.

Havia outros locais na cidade, mas convém citar apenas os mais populares. Entre bailes, shows e concursos de dança, as brigas começaram a ficar frequentes nesses locais. Fato comum para lugares de grande rotatividade de pessoas. Mais tarde, o clube foi arrendado por Cid e Gina Lima. Pessoas bastante conhecidas por sua orientação política e seu envolvimento com o futebol e a Educação local. O estabelecimento ganhou novo nome. Passou a se chamar Hollyday e com isso ganhou notoriedade fora dos limites do futuro município por sua diversidade de eventos. Houve a realização de desfiles, matinês, concursos de dança, shows de artistas nacionais e de festivais de bandas locais.

Mais tarde a casa fechou. Outros clubes funcionaram no local. Hoje funciona uma Academia e antes funcionava uma igreja protestante. Fechou assim como o lugar que outrora fora chamado de Pizzaria Amore Mio. Anos antes da Holliday, esse local, localizado na SQ 16, abrigou bandas como Raulino e Squema Seis.

ARTES: A cena cultural na Cidade Ocidental passou a se desenvolver a partir dos anos 1980. A moda na época (final dos anos 1980) era organizar concursos de dança.

No início dos aos 1980, era moda aos finais de semana, ir para festas organizadas dentro do CEO. Pessoas como o DJ Sérgio “Bico Fino” (quem tem mais de 35 anos deve se lembrar dele), norador da SQ 16, juntava sua enorme aparelhagem de som e levava gratuitamente para o Colégio para animar as noites de sábado da galera. Ele foi pioneiro em matéria de discotecagem e repertório em Cidade Ocidental. Graças a ele as pessoas tiveram contato com os ritmos dançantes da época. Sérgio influenciou muitos DJs da época. Entre ele podemos destacar alguns: Marconi, que tocou na Boate Vem Viver e ainda anda por aí em seu carro de som, DJ Marinho, que tocou muitos anos na boate Hollyday, entre outros.

Havia dezenas de grupos de dança na cidade. Assim como há grupo de Axé e Funk hoje em dia, os grupos daquela época tinham sua torcida, seu uniforme, sua coreografia e suas músicas preferidas. O ritmo era o funk (Ritmo Americano, derivando do Rithmn & Blues, mais swingado com batidas dançantes que mais tarde originou o Rap). De lá pra cá, muita coisa mudou. A partir dos grupos de dança, surgiram os grupos de Rap. Estilo americano originário dos bairros negros dos Estados Unidos. Entre os mais famosos grupos de dança havia os Demo’s Funk. Liderados pelos irmãos Edílson e Edimilson. Pioneiros do estilo na cidade. Power Dance, seu maior concorrente e o Grand Masters Dance. Equipe novata na época, mas que proporcionou grandes momentos àqueles que gostavam do estilo “black” de dançar. Erroneamente associado à marginalidade, o estilo “funk de ser” tinha, inconscientemente o dom de fazer com que seus fãs desenvolvessem o espírito de equipe e tirar do ócio seus componentes. Prestou um grande serviço à comunidade, sem saber e sem ser devidamente valorizado e respeitado. Diversos projetos sociais, hoje em dia, utilizam dos mesmos fatores de motivação para executar seus projetos junto às comunidades, como a CUFA e o Projeto Casa do Hip-Hop.

Outros estilos também se destacaram. O Rock também marcou época. Simultaneamente ao advento de Legião Urbana e outros, a banda Nomes Feios surgiu para uma longa carreira. Marcelo, mais conhecido como “Zumby” foi o idealizador. Graduado em Estatística pela UnB, chegou a organizar e manter, junto com Roca Melo, o Grupo Guararapes de Escotismo. Uma alternativa ao conhecido ócio de nossa cidade e uma iniciativa inovadora que não encontrou par em nossa Cidade até hoje. São os moradores de nossa cidade buscando soluções e incentivando gerações a combater os males da sociedade “moderna”.

POLÍTICA: em 09 de dezembro de 1990, a Cidade Ocidental foi finalmente emancipada. Lideranças políticas decidiram que dois anos mais tarde, a cidade realizaria a primeira eleição municipal de sua história. Vários foram os candidatos a prefeito e vereadores. Enfim a cidade se tornara independente.

Em 03 de outubro de 1992 o povo dirigia-se às urnas do município para escolher aqueles que seriam os primeiros a administrar e legislar. Fato histórico sem precedentes na memória de seus moradores. Em 1º de janeiro de 1993, a cidade conheceu aqueles que fariam parte da primeira administração do município que vigorou de 1993 a 1997:

Prefeito:
Antônio Lima
Vice:
Professor Manoel de Lima

Vereadores:
Juscelino Ferreira
José Teotônio
Inácio Calazâncio
José Tavares
Darilho Antônio
Sônia de Melo
Luiz Vieira
Mauro Abadia
Agnaldo Pereira

Cidade Ocidental já está em sua sétima administração e oito prefeitos eleitos. Sônia Melo, vice de Plínio, assumiu a gerência da cidade quanto este faleceu em 2008, até o fim do mandato.

Gerir a cidade sempre foi um desafio para as autoridades locais. A falta de recursos e de experiência administrativa no início sempre representou um problema para seus dirigentes, considerando que a cidade sofre com arrecadação baixa de impostos locais e repasses que não condizem com a quantidade de habitantes que encontra divergências com os números colhidos pelo IBGE nos últimos censos.

PREFEITOS

ANTÔNIO LIMA (1992-1996)

MAURO ABADIA (1997-2000)

PLÍNIO ARAÚJO (2001-2004)

PLÍNIO ARAÚJO (2005-2008)

SÔNIA MELO (2008-2008)

ALEX BATISTA (2009-2012)

GISELLE ARAÚJO (2013-2016)

FÁBIO CORREA (2017-2020)

22 Comments

  1. cidade ocidental e uma cidade legal bastante movimentada no final de semana,muitas mulheres bonitas e tem o lago que estão arruando.
    gostaria de voltar a morar novante na cidade,pois problemas todas as cidades tem.

    Curtir

  2. A primeira vista, a cidade é simpática.Mas quando pesquisamos o sistema de saúde pública, a segurança,as escolas, a situação em que trabalham os gáris da cidade.Logo se observa uma cidade sem lei,onde o prefeitinho(a),manda e desmanda,um cidadezinha cheia de corrompidos por miséria.Estou imaginando em que o Moraes se inspirou para deichar esse comentário….Talvez no preço da passagem da Avian, ou foi a qualificação dos lecionadores,não, talvez na qualidade dos postos de saúde.AAAA já sei!!! ele pensou na sq 19 onde o asfalto nunca chega.

    Sejamos sérios e sóbrio meu belo leitor.

    A cidade Ocidental é PODRE!!!!(Moro a 7 anos nesse buraco, eu e minha família odiamos esse lugar.Graças a Deus vamos nos mudar..)

    Ps Marta Doba. Brasíli-df

    Curtir

  3. This is the first time
    i visited your blog came to know of it through a friend of miner . The qaulity of the posts on this site is simply fabulous .
    I ll be waiting for some more great posts.

    Curtir

  4. MARTA DOBA…..
    que bom que vc vai se mudar …so assim nao teremos que conviver com pessoas de sua extripe aqui na cidade…..
    legal vc odiar durante 7 anos esta cidad e continuar aqui….
    vc fala que cidade ocidental e podre e vai mudar para onde…..santa maria, guara, gama….
    legal…. vai fundo….vamos ver se em no maximo 2 anos vc nao esta de volta a esta cidade falando que ama ela de coraçao….
    e sempre assim…e tenho certeza que com vc nao sera diferente…..

    Curtir

  5. Mto Bom Eduardo… esculachou essa tal de Marta, provavelmente ela deve ser uma daquelas pessoas amiguinhas da ultima administração que tiveram que tirar o traseiro gordo da cadeira e arrumar outro emprego. Bem, tomara mesmo que você caia fora daqui, essa cidade é muito decente pra ter pessoas da sua laia e saiba que a nossa cidade é muito melhor do que cidades do DF.

    Dudu

    Curtir

  6. PRESADOS AMIGOS ,

    Eu sou morador da Cidade Ocidentalno entorno de Brasilia, com vcs ja
    sabem,e não entendo com em uma região tão proxima da capital do país
    uma empresa de onibos controla todo o transporte coletivo, manda e demanda,
    inclusive pagando propinas para, prefeitos e vereadores de várias cidades e
    ninguém toma providencias sobre isso.Gotaria que vocês também fizessem
    uma reportagem sobre os constantes engarrafamentos do caminho entre as
    cidades de Luziânia e Brasília, sendo que, tem uma linha férrea que pode
    ser ultilizada no transporte de passageiros entre essas duas cidades e
    transportar mais de 10 mil passageiros por dia sendo uma alternativa para
    copa de 2014 .Sera que essa empresa não está por traz disso
    também? Muito obrigado e parabéns pelo jornal.

    Curtir

  7. Cidade Ocidental

    Eu gostaria de começar falando que AMO Cidade Ocidental! Não só o centro da cidade, do qual vem o nome, mas AMO os bairros, os setores e enfim, o município inteiro. Não podemos confundir elogios com críticas. Quando falo em AMAR a Cidade Ocidental sou sincero em dizer porque moro aqui desde o meu terceiro dia de vida, o que na prática são 27 anos. Meus avós moraram aqui, minha mãe foi adolescente aqui e casou-se aqui. Vivi toda minha vida aqui e foi aqui que aprendi a ser “gente” apesar de toda dificuldade. Infelizmente, na parte crítica, analisando a situação do município observamos de forma discrepante inúmeras irregularidades que posicionam “minha amada terra” em um ranking muito aquem, muito a desejar daquilo que possa ser um ideal de vida. Uma bela cidade, diga-se de passagem, mas enquanto houverem políticos desgraçados e ladrões no poder nada mudará. O município não conta com uma boa localização estratégica, mas isso não seria problema se houvesse uma boa e eficiente administração para toda a grandeza de que o município dispõe. Como morador daqui já vi praticamente de tudo o que as pessoas comentam, já passei por todos os problemas de precisar estudar fora daqui, ir ao médico fora daqui, trabalhar em Brasília etc, mas mesmo assim AMO esta terra e meu sonho é vê-la transformada como exemplo de muitos outros lugares. Eu acredito em Cidade Ocidental. Falar mal é fácil, difícil é se superar como cidadão de verdade cujas raízes são tradicionalmente da região. AMO Cidade Ocidental e não tenho vergonha, nunca fui embora daqui porque não quis, não sou pobre e nem miserável e muito menos minha família ou as pessoas que conheço. Moro na SQ 11 e sinto orgulho. A cidade poderia se melhor. Quem sabe um dia…

    Curtir

    1. Belo depoimento Douglas.
      Se todos tivessem o mesmo amor que você tem pela Cidade, não haveria político, bandido ou cidadãos que gostam de difamar a cidade capaz de denegri-la e com certeza teríamos um lugar melhor para viver.
      Viva a Cidade Ocidental! 34 anos!

      Curtir

  8. Acho que cada um tem sua história no local onde vive, ou onde viveu, eu morei em taguatinga e não fui feliz lá, enquanto que em cidade ocidental sempre me achei uma pessoa feliz. Graças a Deus aqui tive e tenho boas amizades com pessoas dignas por quem tenho grande consideração, sei que falta muito para completar a cidade com o que há de melhor, como: laser, creches, educação , saúde e segurança. Mas acredito em dias melhores ,dentro em breve irei me aposentar e com o tempo disponível pretendo trabalhar e ajudar na parte social, pois acredito que se todos fizerem um pouquinho de sua parte, seremos todos beneficiados.

    Curtir

  9. André e demais amigos, é lastimável ter que conviver com pessoas que insistem em achincalhar e apedrejar nossa cidade. Os problemas aqui existentes não são méritos unica e exclusivamente da Cidade Ocidental, pelo contrário, tais problemas existem nas demais cidades brasileiras. Isso não quer dizer que tenhamos que cruzar os braços diante das dificuldades, não, temos que cobrar das autoridades sim. Criticar as ações dos governantes é uma coisa, mas esnobar e menosprezar a cidade, isso não.

    Curtir

  10. Grande André e demais amigos, é lastimável saber que ainda existem pessoas que insistem em achincalhar e apedrejar nossa cidade. Cidade Ocidental não é e nunca será a unica cidade a ter problemas, pois tais problemas são encontrados nas demais cidades do País, isso não quer dizer que devemos cruzar os braços das mazelas causadas pela ineficiência dos governantes, devemos sim lutar e cobrar por melhorias. Criticar os governantes é um direito e até dever de qualquer cidadão, mas esnobar e menosprezar a cidade onde se vive é inaceitável. Aos que dizem que ir embora é o maior sonho, que o faça, afinal, a Cidade Ocidental agradecerá e muito.

    Curtir

  11. André e demais amigos, é lastimável ter que conviver com pessoas que insistem em achincalhar e apedrejar nossa cidade. Os problemas aqui existentes não são méritos unica e exclusivamente da Cidade Ocidental, pelo contrário, tais problemas existem nas demais cidades brasileiras. Isso não quer dizer que tenhamos que cruzar os braços diante das dificuldades, não, temos que cobrar das autoridades sim. Criticar as ações dos governantes é uma coisa, mas esnobar e menosprezar a cidade, isso não.

    Curtir

  12. cheguei a pouco tempo aki e vi varias pessoas reclamando dessa cidade ,mais é como eu sempre falo quem faz a cidade não é o governo e autoridades mais sim nós cidadões ,como é ki o governo vai nos dar uma melhoria se nós como cidadões não fazemos nossa parte …

    Curtir

  13. Nasci em Taguatinga e meus pais mudaram para cidade ocidental quando eu ainda era bebê, fui criado nessa cidade, hoje não moro mais, mas tenho imensa vontade de voltar morar aí, toda a cidade e capitais do Brasil tem sérios problemas e é hipocrisia e mal informado falar mal da cidade ocidental, e o problema é a cultura do Brasil dos desgovernantes corruptos, mas enfim… A Cidade Ocidental foi ótima cidade para mim. Gosto muito da cidade, não é a toa que eu deparei aqui tentando localizar fotos antigas da cidade. Amei demais morar aí. Acredito que a cidade ocidental irá mudar muito durantes dez anos, pois é uma cidade nova e têm muitos a melhorar. Veja as cidades antigas que tem sérios problemas…
    Cidade Ocidental amo, morei na SQ 17 e gostei de todas as quadras. Aguarde-me em breve, minha infância foi aí…

    Curtir

  14. EU SIMPLESMENTE AMO CIDADE OCIDENTAL!!!! ALUGUEI MEU APTO NO SETOR CENTRAL DO GAMA, VIU???? SÓ PRA VOLTAR A MORAR AQUI!!! A CIDADE É LINDA E MARAVILHOSA!!!!! QUEM ESTRAGA A CIDADE OCIDENTAL SÃO AS PESSOAS INFELIZES QUE NÃO POSSUEMALEGRIA NA VIDA E QUEREM CULPAR NOSSA CIDADE POR TUDO…. AQUI É BOM E TRANQUILO…. SOU PROFESSORA DO 5°ANO NESTE MUNICÍPIO HÁ 24 ANOS… PARTICIPEI DO MOVIMENTO EMANCIPATPROFESSORAS PELA PRIMEIRA ELEIÇÃO PARA prefeito
    … FIZ O SEGUNDO CONCURSO PRA PROFESSOR MUNICIPAL… QUAL É MINHA GENTE???? SE NÃO GOSTA DA CIDADE SE MUDE… MINHA CIDADE OCIDENTAL FOI MINHA MENINA… MINHA GAROTA… E AGORA GRANDE MULHER… MAIS MADURA… MAS COMPROMETIDA COM SEUS MORADORES… NÃO FALEM MAL DA MINHA CIDADE OCIDENTAL, POR FAVOR!

    Curtir

  15. E ae galera 2020 tô 1 mês no ocidental. E amei a cidade. Tem praticamente de tudo aqui. O lago e top vai fica mais top quando shopping estiver pronto… Trasporte não e ruim. Cara só tenho de agradecer…
    O único ponto negativo EA saneago ser uma bosta. E os correios preguiçoso. O resto tá valendo kkkk

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.