Brasilia

Volta às aulas: cidades do Entorno decidem por retorno remoto

Preocupação em virtude de segunda onda de Covid-19 na região faz escolas municipais do Entorno decidirem pela volta às aulas em formato remoto.

Embora a vacinação contra o coronavírus esteja avançando na maioria das cidades que compõem a região do Entorno, assim como em Brasília e no restante do estado de Goiás, a preocupação com uma volta às aulas de forma segura persiste entre gestores, pais e professores.

Em Cidade Ocidental, a rede municipal, que gerencia mais de 20 escolas distribuídas nos diversos bairros da cidade, entre creches, escolas de ensino fundamental e centros, decidiu em reunião com diretores e equipes das escolas, por retornar as aulas em 5 de fevereiro, de forma remota, “em virtude do aumento de casos da Covid–19 na região Centro-Oeste”, informou o Secretário da pasta, Anderson Luciano, a exemplo do que foi feito ao longo de 2020 em todas as regiões do Brasil. A equipe do Secretário informou ainda que as escolas, nos próximos dias, realizarão a divulgação dos códigos das salas do Google Sala de Aula (ambiente virtual de ensino on-line) para pais e alunos através das redes sociais.

Em Valparaíso de Goiás, a Comissão Intersetorial para elaboração e monitoramento do Plano de Retorno das Aulas e Atividades presenciais da Rede Pública Municipal de Ensino, decidiu em assembleia realizada em 25 de janeiro, que o retorno às aulas acontecerá de forma remota no dia 8 de março de 2021. Ainda não existe uma previsão para o retorno das aulas presenciais.

Em Luziânia, o prefeito municipal Diego Sorgatto decidiu, juntamente com a área de Educação, que o retorno também seria remoto, em 18 de janeiro, devido ao crescente número de infectados que vem crescendo na cidade e devido à alta taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede pública. Atualmente a cidade recebe pacientes para ocupação do leitos, de quase todas as cidades da região sul do Entorno, que no máximo possuem leitos de semi-uti. A Secretaria de Educação da cidade disponibiliza ambiente virtual próprio (Plataforma Aver) para aulas remotas.

Na rede pública estadual de Goiás, as aulas retornaram em regime híbrido, ou seja, de forma presencial para aqueles que não tiveram condições de acessar o ambiente virtual e à distância. No dia 30 de novembro de 2020, o Governo de Goiás emitiu o Decreto nº 9751/2020, que determinou o retorno de todos os servidores estaduais, exceto pessoas do grupo de risco, ao trabalho presencial. No início deste ano letivo, todos os professores da rede estadual foram orientados a irem para a escola planejar e gravar suas aulas não presenciais ou atender os estudantes em aulas presenciais e plantões de dúvidas. As unidades escolares podem receber até 30% dos estudantes, preferencialmente aqueles sem acesso à internet e que não tiveram acesso às aulas não presenciais de 2020.

No Distrito Federal, região com o maior número de infectados e que vive atualmente um aumento exponencial desse número, as atividades na rede pública de ensino serão retomadas no dia 8 de março, “provavelmente com o modelo híbrido”, nas palavras do secretário de Educação, Leandro Cruz. O que significa que metade da turma terá aula presencial e a outra metade, virtual. Na semana seguinte, os papéis se invertem. Quem ficou em casa vai para escola, quem foi à escola fica em casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.