Noticias

Obras na BR-040: sacrifício agora, melhoria depois

Parte da rodovia foi privatizada e o projeto prevê, dentre outros pontos, restauração das pistas esburacadas

Pegar a BR-040 em horário de pico é ter a certeza de que levará mais tempo do que se queria até chegar ao destino. O grande número de veículos que trafega diariamente entre o Distrito Federal e a Região Metropolitana provoca lentidão em boa parte da rodovia. Mas, agora, não há mais hora para isso acontecer, porque o trecho está em obras. Parte da via, que liga Brasília ao Rio de Janeiro, foi privatizada e o projeto prevê, dentre outros pontos, melhorias nas pistas esburacadas que sofrem com os engarrafamentos diários. Os usuários devem perceber as primeiras melhorias na fluidez até o fim de março.

Levantamento da Companhia de Planejamento (Codeplan), divulgado em dezembro do ano passado, revela que 41% dos moradores das cidades goianas de Valparaíso, Cidade Ocidental e Luziânia trabalham no DF e percorrem a BR-040 todos os dias. De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), são mais de cem mil veículos diariamente.

A Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (Pmad) revela que Brasília exerce polarização sobre alguns municípios da Região Metropolitana em relação aos deslocamentos. São 89 milhões de passageiros em 551 linhas da região, o que representaria o maior volume de deslocamento semiurbano do País.

Do trecho concedido, os fluxos mais intensos vêm da Cidade Ocidental e Valparaíso, seguidos por Luziânia. Das mais de 470 mil pessoas que moram nessas cidades e possuem emprego, 211,9 mil pessoas, cerca de 45%, têm no DF seu local de trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.